Geografia

Aspectos culturais da Região Norte (continuação)


Lendas e mitos

Uma série de mitos e lendas faz parte do folclore da região norte, entre eles:

Boto - figura que durante a noite se transforma em homem, que se veste de branco e usa um chapéu para esconder o seu grande nariz de boto. Esse rapaz seduz as moças desacompanhadas, levando-as para o fundo do rio e, em alguns casos, engravidando-as. Por essa razão, quando um rapaz desconhecido aparece em uma festa usando chapéu, pede-se que ele o tire para garantir que não seja um boto. Daí deriva o costume de dizer, quando uma mulher tem um filho de pai desconhecido, que ele é "filho do boto".

Vitória-régia - trata-se de uma planta que originalmente teria sido uma índia que se apaixonou pela Lua (Jaci, para os índios) e ao ver o seu reflexo nas águas do rio se inclinou para lhe beijar, o que a fez cair e se afogar. Comovido com o acontecimento, Jaci transformou a índia em uma flor - a vitória-régia.


Flor vitória-régia

Outros mitos e lendas que pertencem ao folclore da região norte: bicho-papão, boitatá, caipora, cobra honorato, curupira, Iara, lobisomem, mapinguari, mula-sem-cabeça, onça maneta e saci-pererê. Leia detalhes sobre cada um desses mitos no site Só História.