Geografia

América do Sul (continuação)


Hidrografia

A hidrografia da América do Sul apresenta as bacias do Amazonas, do Orinoco e do Paraná que banham, em conjunto, uma área superior a 11.000.000 km².

O maior sistema é o constituído pelo rio Amazonas e seus afluentes, entre eles alguns de ampla extensão, como o Negro, o Juruá, o Purus e o Madeira.

Também têm grande destaque os rios São Francisco, no Brasil, e o Magdalena, na Colômbia.

Grande parte dos lagos sul-americanos está localizada nos Andes. O maior deles é o Titicaca, considerado o mais alto lago navegável do mundo, está localizado entre a Bolívia e o Peru. Já na faixa atlântica, os dois maiores são a lagoa dos Patos, no Brasil e o Maracaibo, na Venezuela.

Clima

O clima da América do Sul é marcado por quatro zonas climáticas bem específicas: temperada, tropical, seca e fria e estão distribuídas de acordo com o relevo de cada região.

Na maior parte da América do Sul as chuvas são abundantes, com exceção das áreas desérticas do norte do Chile e do Peru, nordeste brasileiro e Patagônia argentina. O deserto de Atacama, localizado no Chile, é considerado uma das regiões mais secas do planeta.

Fauna e flora

A Amazônia possui a maior porção de floresta tropical úmida do mundo. Florestas temperadas de araucárias recobrem parte dos planaltos e chapadas da bacia do Paraná e da depressão periférica da borda leste da bacia do Paraná, enquanto florestas frias revestem os Andes.

A bacia do Orinoco é caracterizada pelos "llanos", áreas de savanas. Na região semi-árida do Nordeste brasileiro destaca-se a vegetação de caatinga. Estepes são localizados nos planaltos do Equador e Peru e na região platina. O planalto central do Brasil é caracterizado pelo cerrado.

Calcula-se que a fauna sul-americana apresenta aproximadamente 2.700 espécies de pássaros. Nas florestas tropicais existem em abundância macacos, antas e roedores, entre eles está a capivara, considerada o maior roedor do mundo. Já os Andes são povoados por uma fauna peculiar, apresenta animais como o lhama e a alpaca, de grande utilidade para o homem, pois fornece lã, carne e transporte de carga.

Na bacia amazônica existe uma grande variedade de peixes, répteis e insetos, principalmente. O peixe-boi, mamífero aquático e vegetariano, e a piranha, peixe de pequeno porte e grande ferocidade, são característicos da região.

Composição étnica

A população sul-americana é formada por três grandes grupos: indígenas, brancos (sobretudo espanhóis e portugueses) e africanos, com forte mestiçagem. Os índios e seus descendentes, misturados ou não aos outros elementos formadores, são a maioria no Peru, Colômbia, Equador, Bolívia e Paraguai.

Os brancos são maioria no Chile, Argentina, Uruguai e Brasil. Os negros predominam nas Guianas. No Brasil apresenta forte presença do negro e do indígena. Desde o início do século 20, novos grupos de imigrantes, sobretudo asiáticos, chegaram à América do Sul. Peru, Bolívia, Paraguai e Brasil receberam um grande número de japoneses, que formam um grupo minoritário, porém significativo em São Paulo.

Língua

A América do Sul possui a maior integração linguística entre todos os continentes: a maioria dos seus povos fala espanhol ou português. O português é falado no Brasil enquanto o espanhol é a língua oficial em nove países. Falam-se também inglês (Guiana), holandês (Suriname), francês (Guiana Francesa) e várias línguas indígenas.